fbpx

6 Estratégias de como criar conteúdo para e-commerce

A menos que você esteja fora do mundo digital, o que parece bastante impossível atualmente, deve saber a importância do marketing de conteúdo na promoção de sites de e-commerce. 

Marketing de conteúdo é o processo de criação de conteúdo original e de alta qualidade voltado para um público-alvo específico, e é fundamental para quem deseja alavancar suas vendas em seu e-commerce. Por isso, hoje, venho através desta matéria listar 6 ótimas estratégias de como criar conteúdos relevantes dentro do seu e-commerce.

1. Identifique sua persona 

Para criar conteúdo de e-commerce sob medida para as necessidades do seu público-alvo, você precisa saber a príncipio quem eles são. Ao desenvolver uma persona ou representação fictícia de um comprador ou compradores – com base em dados reais e percepções de marketing, você pode criar conteúdo direcionado a eles, refinando-o dependendo de qual parte do funil de vendas você o está colocando e de que parte da jornada do comprador você está alvejando.

Por exemplo, na parte superior do funil de vendas, você forneceria conteúdo adequado às necessidades deles, sem nenhuma mensagem de vendas. Mais adiante no funil, você pode começar a oferecer possíveis soluções para os problemas dos clientes e fornecer um argumento de venda mais direcionado para convertê-los em negócios pagos, assim que ganhar sua confiança.

O que você deve saber sobre sua persona:

  • Dados demográficos: Incluem sexo, idade, localização ou outras informações de identificação concretas. 
  • Personalidade: Sejam eles preguiçosos, super produtivos, céticos, otimistas ou tenham outras características, o perfil de personalidade o ajudará a determinar seu comportamento de compra.
  • Motivação: Eles estão em seu site para aprender mais sobre seus produtos. Aprender a motivação do cliente permite que você personalize o conteúdo de acordo.
  • Pontos problemáticos: O que deixa seus clientes frustrados? Se você sabe disso, pode oferecer uma solução para seus pontos fracos.
  • Canais de conteúdo preferidos: Conhecer os sites, canais de mídia social e aplicativos preferidos de seus clientes pode dizer a você a melhor forma de alcançá-los. Eles são jovens e voltados para o Instagram, ou  preferem o Facebook, entre outras.

Se você tem um negócio único, deve ser capaz de criar uma persona de comprador única. As maneiras de reunir informações para criar uma persona e orientar a criação de conteúdo para comércio eletrônico podem incluir:

  • Campos do formulário para capturar informações pessoais em seu site;
  • Banco de dados de contatos;
  • Entrevistas com clientes existentes e potenciais;
  • Feedback e percepções de suas equipes de vendas e marketing;

Ao inserir a mentalidade de seu comprador e criar uma persona, você pode desenvolver um mapa da jornada do cliente que descreve seu processo de compra para que você possa oferecer conteúdo para ele.

Por exemplo, João quer ser mais prático e deseja comprar uma furadeira e brocas. Ainda assim, ele se sente intimidado por locais de varejo com construtores profissionais radicais que parecem estar falando uma língua estranha. No entanto, ele se sente atraído pelo tipo de varejista de hardware voltado para usuários domésticos, fornecendo informações em termos leigos e muitos tutoriais úteis, com base nisso, o João se sentirá mais seguro e há boa chance de finalizar a compra em seu site.

2. Saiba como seu público consome conteúdo

Observando seus dados internos ou explorando as tendências do setor, você deve descobrir como seu público-alvo gosta de consumir conteúdo para alcançá-lo da mesma forma com o conteúdo do seu e-commerce. 

Algumas perguntas que você precisa responder sobre:

  • Qual é o canal de mídia social mais popular para meu público-alvo? 
  • Existe um tipo específico de conteúdo que eles preferem (por exemplo, vídeo conteúdo extenso, etc.)? 
  • Quanto tempo meu público-alvo está disposto a gastar revisando o conteúdo? 

3. Pesquise e crie conteúdo exclusivo

Para criar uma estratégia de conteúdo eficaz para o seu e-commerce, você precisa fazer algumas pesquisas antes. Por exemplo, você poderia fazer uma análise competitiva de SEO, observando como os nomes de domínio dos concorrentes se saem nas classificações de pesquisa e lacunas de palavras – chave, para descobrir quais oportunidades existem para criar conteúdo em relação a novos termos de pesquisa. 

Você pode comparar até cinco domínios concorrentes por meio de uma análise de lacuna de palavras-chave e descobrir as palavras-chave para as quais seu site pode não estar classificado. Você também verá como o espaço é competitivo para as palavras-chave que estão faltando, priorize o que está mais ao alcance com seu novo conteúdo.

Ao desenvolver ideias para um calendário de histórias, você pode usar ferramentas de pesquisa de tópicos, encontrando ideias de conteúdo com base nas necessidades do seu público. A ferramenta poderá ajudá-lo a identificar os tópicos mais populares e relevantes, as manchetes que proporcionam o melhor envolvimento, as perguntas mais feitas pelas pessoas e qualquer lacuna de conteúdo entre você e seus concorrentes.

Além de outras maneiras de desenvolver ideias para conteúdo, como:

  • Brainstorming: Diversidade de pensamentos, geram grandes contribuições e soluções inovadoras.
  • Examine o conteúdo das principais marcas: Use uma ferramenta como o Alertas do Google para se manter informado sobre as menções à marca online, mantendo-se atualizado sobre o conteúdo em alta.
  • Pensamento inovador: Se você tiver uma ideia que parece obsoleta por ser feita com frequência, um bom pensamento lateral pode ajudá-lo a encontrar um novo ângulo. Por exemplo, uma história de reforma da casa sobre como preparar seu jardim para o inverno para a estação poderia ser transformada em uma história de cultivo de plantas dentro de casa para criar a atmosfera certa para uma estadia de inverno em um momento em que viajar é difícil.

Reconhecer uma boa ideia de conteúdo é tanto arte quanto ciência. 

Pense, como esse conteúdo vai ressoar com o seu público? 

Tem poder de permanência ou é sensível ao tempo? 

Funciona melhor como uma postagem de blog ou um vídeo? 

Você pode capturar todos os dados relevantes em um infográfico atraente pronto para ser compartilhado?

4. Publicar conteúdo com base no que faz sentido para jornada do comprador

Em sua forma mais simples, o funil de vendas ou marketing é dividido em três partes:

  • Superior;
  • Intermediária;
  • Inferior;

Que correspondem a diferentes partes da jornada do comprador. 

O topo do funil é o estágio de descoberta ou conscientização do cliente, onde você demonstra que conhece seus pontos fracos. Seu conteúdo nesta fase é facilmente encontrado e consumido. Seja por meio de blogs, marketing de mídia social, marketing de mecanismo de pesquisa ou algum outro canal, o conteúdo fornece soluções para problemas sem nenhuma venda específica de seu produto ou serviço.

A seção intermediária do funil é o estágio de consideração, onde você se envolve mais profundamente com os clientes em potencial, criando confiança. Você mostrou que entende seus pontos fracos e agora pode começar a apontar soluções que os ajudarão. Onde antes você tentava educar os clientes, agora você os está orientando para as melhores respostas – às suas, espero.

Guias de comparação, estudos de caso e até amostras grátis podem estar entre as coisas que você oferece. Os consumidores, neste estágio, normalmente estão fazendo pesquisas intensivas sobre o assunto, incluindo se sua solução é a mais adequada para eles.

A parte inferior do funil de vendas é o estágio de compra, onde as pessoas colocam seu dinheiro onde estão seus juros. É aqui que você prova que seu valor excepcional é demais para ser ignorado. Nesta fase de compra, você pode usar chat ao vivo, um chatbot ou e-mails para clientes no momento da compra ou redirecionamento/ remarketing para manter sua mensagem na frente de alguém no ponto de inflexão.

5. Medir os resultados

Uma vez que a criação de conteúdo do seu e-commerce é geralmente um processo contínuo – e não uma coisa única – você precisa olhar para os resultados de esforços anteriores para melhorar os que estão por vir.

Boas métricas mostrarão que tipo de retorno sobre o investimento (ROI) você alcançou. 

O sucesso pode ser medido por:

  • Tráfego orgânico;
  • Taxa de conversão;
  • Tempo na página;
  • Compartilhamentos sociais;
  • ROI; 
  • Backlinks;

Para URLs específicos, podemos ajudá-lo a identificar a tendência no tráfego de pesquisa orgânica ao longo do tempo, backlinks totais e domínios de referência.

Lembre-se de que as métricas específicas que você deseja mensurar podem variar de acordo com o tipo de conteúdo. Alguns tipos de conteúdo e as métricas em que você deseja basear o sucesso incluem:

  • Postagens/artigos de blog: Os principais indicadores de desempenho (KPIs) variam de tráfego do site e visitantes únicos a visualizações de página por visita e tendências geográficas.
  • Email: Os indicadores incluem taxa de abertura, taxa de conversão e taxa de cliques.
  • Mídia social: Seguidores/fãs, taxa de aplausos e alcance da postagem estão entre os KPIs.
  • Vídeos: Incluem espectadores únicos, compartilhamentos e duração média da visualização.
  • Podcasts: Downloads, assinantes e compartilhamentos estão incluídos aqui.
  • Campanhas de pagamento por clique (PPC): Os muitos KPIs variam de custo por clique e taxas de cliques a custo por venda e impressões.

6. Solicite feedback do cliente

Grande parte da melhoria do conteúdo que você oferece, vem de ouvir o que seus clientes têm a dizer. Envie um e-mail de acompanhamento, analise transcrições de chat ao vivo, conduza entrevistas com clientes, analise ligações de vendas gravadas, monitore canais de mídia social ou empregue outros meios, entender o que seu cliente pensa sobre seu processo de vendas é crucial para melhorias futuras. 

Algumas maneiras pelas quais o feedback do cliente pode ajudar sua estratégia:

  • Tenha um serviço de suporte ao cliente eficaz: Esteja você vendo uma tendência de clientes felizes ou frustrados, o feedback do cliente é uma maneira de ajudar a avaliar se você tem um sistema de suporte ao cliente sustentável, o que, em última análise, pode ajudar a manter as vendas sempre aumentando.
  • Feedback qualitativo sobre o conteúdo: O feedback qualitativo é muito valioso. Por meio de pesquisas com clientes, você pode descobrir se o seu conteúdo está sendo útil para eles. Quanto mais útil for o seu conteúdo, maior será a probabilidade de você encontrar mais pessoas que desejam usar seu produto ou serviço.
  • Potencial para usar o feedback como conteúdo promocional: Sem dúvida, o maior benefício para o feedback do cliente é a possibilidade de usá-lo para persuadir novos clientes. Os depoimentos são uma ótima maneira de agregar valor à sua marca e, com sorte, aumentar seus resultados financeiros.

E, aí, gostou das 6 estratégias? Espero que a matéria possa ajudá-los.

Até mais.

Compartilhar esta matéria

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

PRECISA DE MAIS INFORMAÇÕES?

Estamos aqui para ajudá-lo. Por favor, preencha o formulário abaixo e entraremos em contato com você:

©2020 - E-commerce Rocket